BIOCOMBUSTÍVEL X FOME MUNDIAL VIII

Alta no preço de alimentos deve durar até 2010, diz ONU
 
 
A diretora do Programa Mundial de Alimentos da ONU (WFP), Josette Sheeran, afirmou que o preço de alimentos básicos no mundo deve continuar a subir até 2010. Em Bruxelas, durante sessão do Parlamento Europeu, Sheeran afirmou que a inflação no setor está gerando mais fome no mundo e causou um rombo de US$ 500 milhões no orçamento do WFP em 2008. "A nossa avaliação é de que vamos enfrentar os altos preços dos alimentos pelo menos nos próximos anos", disse. Números divulgados pela ONU em fevereiro indicam que os preços de alimentos aumentaram 40% no último ano, devido à crescente demanda de países em desenvolvimento e à alta do preço do petróleo. Na ocasião, Sheeran afirmou que a agência da ONU já estava realizando reuniões com especialistas para decidir se o fornecimento de alimentos deverá ser paralisado ou racionado em alguns locais caso a agência não receba novas injeções de recursos em curto prazo.

Estoques baixos

Segundo Sheeran, os estoques globais de alimentos estão no nível mais baixo dos últimos 30 anos, com alimentos o bastante para cobrir a necessidade de entregas de emergência nos próximos 53 dias, comparados com o índice de 169 dias registrado em 2007. Em seu discurso ao Parlamento Europeu, Sheeran afirmou que a agência da ONU precisa de mais US$ 375 milhões para projetos de alimentação em 2008 e mais US$ 125 milhões para transportar estes alimentos. Segundo o correspondente da BBC em Bruxelas, Alix Kroeger, atualmente cerca de 90 milhões de pessoas em todo o mundo dependem da ajuda do WFP para se alimentar. Josette Sheeran afirma que os custos para entregar os alimentos aos que precisam está cada vez mais alto devido ao aumento do preço dos combustíveis. A diretora do WFP diz que a as mudanças climáticas e a crescente demanda por alimentos na Índia e na China são outros fatores que contribuem para o aumento do preço dos alimentos. Outra causa apontada por Sheeran é o aumento da produção de biocombustíveis que exigem o uso de lavouras para a geração de energia. Na opinião da diretora do WFP, os governos precisam "olhar de maneira mais cuidadosa para a ligação entre a aceleração na produção de biocombustíveis e o suprimento de alimentos".

Anúncios
Esse post foi publicado em Aprendendo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s