TERCEIRO SETOR

O chamado Terceiro Setor está formado por entidades da Sociedade Civil de fins públicos e não lucrativos, com capacidade de gerar projetos, assumir responsabilidades, empreender iniciativas e mobilizar recursos necessários ao desenvolvimento social do país.

– O Estado é o Primeiro Setor
– O Mercado é o Segundo Setor
– Entidades da Sociedade Civil formam o Terceiro Setor

Houve nos últimos anos uma grande expansão do Terceiro Setor no Brasil, a tal ponto que hoje fazem parte deste segmento, mais de 250 mil entidades, que empregam mais ou menos 2 milhões de pessoas, tendo movimentado em 1998 recursos em torno de 1,2% do PIB o que representa aproximadamente 12 bilhões de reais. Este setor favoreceu no mesmo ano no Brasil mais de 9 milhões de pessoas ou seja 6% aproximadamente da população total. Segundo estimativas da mesma fonte, 10 % da população brasileira, ou seja 15 milhões de pessoas doaram para os fins do Terceiro Setor. Outro dado importante é que já superam os 12 milhões os voluntários que lutam por esta causa no Brasil. Em países da Europa e nos EEUU, este setor movimenta quase 6 % do PIB, empregam mais de 12 milhões de pessoas diretamente e beneficiaram na década de 90 mais de 250 milhões de pessoas.

Dentro desse contexto, podemos observar o grande crescimento deste tipo de organização, devido, principalmente, ao fato de que o Estado não tem tido a capacidade de atender às reivindicações e demandas de serviços sociais que lhe são feitas, além da sua incapacidade na resolução de questões ligadas à geração de empregos.

No entanto, estas entidades são pouco conhecidas, divulgadas e valorizadas. Muitos englobam experiências de trabalho comunitário e solidariedade. Na década de 80, estas entidades tiveram maior visibilidade, abrindo caminhos para a participação cidadã. Hoje, é possível fazer parcerias com Governos, empresas e, devido à Informática e à formação de redes, a comunicação é mais ágil, dinâmica e efetiva.

Trabalham basicamente nas áreas de Saúde, Educação, Bem-estar Social e Meio Ambiente. São organizações voltadas para a defesa dos direitos de grupos específicos da população: mulheres, negros, povos indígenas, doentes, crianças, terceira idade, etc.

O Terceiro Setor tem:

1) Iniciativas privadas não orientadas para o lucro;
2) Iniciativas na esfera pública não realizadas pelo Estado;
3) Iniciativas destinadas ao interesse comum e solidárias;
4) Uma estrutura formal;
5) Autonomia;
6) Função política na sociedade.

Fonte: Manual de Orientação para a criação de uma ONG Ambientalista – Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo – SMA/ PROAONG – Programa Estadual de Apoio às ONGs – Fevereiro 2000 – Enrique Svirsky – Coordenador do PROAONG – http://www.ambiente.sp.gov.br/proaong/abertura.htm

Anúncios
Esse post foi publicado em Aprendendo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s